31.7.15

Palavras, leva-as o vento

                                                                    @Fabiam Perez

Quem diz 'amo-te' tem de o demonstrar por acções. São as acções que valem e não as palavras.
Quando perceberemos que a vida, que o dia-a-dia, só assim é aguentável. Que não há amor que resista a tudo,que o amor se alimenta e não chega ser-se uma boa cama.
Só estou a dizer chavões, mas são tão básicos e mesmo assim há pessoas não os entendem.


7 comments:

Observador said...

As pessoas entendem, fazem-se é de tolas.
Bom fim de semana.

inconfessável said...

Acho, Observador, que as pessoas não as entendem por não se conhecerem a elas próprias, por não conhecerem os outros e acharem que o 'amor' resolve tudo.

inconfessável said...

Bom fim de semana, Observador

Maria Alfacinha said...

Eu acho que apenas não sabem o que é o amor...

inconfessável said...

Não, não acredito nisso, Maria Alfacinha. haverá, com certeza, quem não saiba o que é o amor...mais difícil é saber amar. Isso é que é complicado, na minha maneira de ver.

Maria Alfacinha said...

Acho que dizemos o mesmo, por outras palavras.
Amar - para mim - é acima de tudo dar, sem esperar retorno. Se o tiver, é maravilhoso, claro; mas amar não implica ser amado.
Banalizou-se o amor, a palavra, tornou-se fácil dizer amo-te, é bonito, é moda, não sei. Mas amar sem o dizer (e não digo que não o digam), essa é que é a dificuldade. Porque não sabem transformar a palavra em acção :-)

inconfessável said...

Ah! então estamos completamente de acordo.